(55) 3222-0050

Por Guilherme Meneguetti Einloft,

30 de setembro de 2019

“Atualmente, observa-se que o suicídio é um grave problema. Milhares de pessoas cometem suicídio por ano. Porém, se as causas forem abordadas e providências forem tomadas, o número de suicídios pode diminuir consideravelmente.

Primeiramente, observa-se que uma das principais causas de suicídio é o ambiente em que se convive. A tensão causada pela escola ou pelo ambiente de trabalho é um fator decisivo para levar as pessoas a se suicidar. Cabe ressaltar que a grande quantidade de deveres e a competitividade são alguns dos principais causadores de estresse. Nesse sentido, pode-se afirmar que o ambiente de convivência causa estresse por causa da competitividade e da quantidade absurda de tarefas.

Posteriormente, é importantíssimo afirmar que o preconceito é um dos causadores de suicídios. Piadas falando da aparência física, situação financeira, sexualidade, entre outras coisas, podem fazer com que a pessoa afetada tenha seu psicológico alterado. O preconceito faz a pessoa sentir que não é boa o suficiente e que seria melhor que ela não vivesse no mundo onde ela vive. Logo, afirma-se que o preconceito altera o psicológico do indivíduo afetado, fazendo ele ter tendências suicidas.

Portanto, pode-se observar que o suicídio é majoritariamente causado por estresse e preconceito. Para mudar essa situação, deve ser feita uma alteração na sociedade, fazendo com que o preconceito diminua e com que o ambiente de convívio seja menos estressante. Outra maneira de diminuir o número de suicídios e disponibilizando mais psicólogos e psiquiatras públicos, além de criar projetos para que as pessoas que pensam em suicídio sejam bem acolhidas.”

Guilherme Meneguetti Einloft, 9º ano do Ensino Fundamental.