Família Ê, família A, família…

11 de maio de 2017, categoria: Educação em pauta/

Diga de onde vens e eu te direi quem és.

Não ouvimos esta expressão exatamente como dita acima, mas ela contém uma das crenças professada por boa parte de nós. A família em que somos criados ajuda a moldar nosso entendimento do mundo e esculpe os contornos de nossos valores e caráter. Isso vem à cabeça ao trazer o tema família e festejar a mais fundamental célula social.

A família é a primeira construção social conhecida pela maioria de nós (lembremo-nos que há modelos que simulam as famílias, como os orfanatos, as casas de acolhimento e outros arranjos). Ela nos ensina sobre cuidado, respeito, hierarquia, comportamentos, relacionamentos horizontais e verticais. Sustenta e encaminha, pelo menos, até que possamos ser os construtores de uma nova família, ou optar por uma forma diversa de viver a idade adulta. Apresenta o mundo e possibilita abrigo, educação, assistência. “Não fosse minha família, sei lá como estruturaria meu cotidiano”, revelou uma amiga próxima durante o período de crise pessoal.

Para o lBGE, “família é o conjunto de pessoas ligadas por laços de parentesco, dependência doméstica ou normas de convivência, residente na mesma unidade domiciliar, ou pessoa que mora só em uma unidade domiciliar.” Isso expande o sentido da unidade citada acima, porque traz para este todos que vivem por um período de tempo sob o mesmo teto. Todos eles, de certa forma, responsáveis pela boa convivência do grupo e atores importantes na formação dos indivíduos. Considerando isso, a ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu o Dia Internacional da Família em 1993, entendendo a importância de olhar para as necessidades da família frente aos desafios decorrentes das mudanças da sociedade moderna. Desde então, cada ano propõe um novo tema para discussões e projetos entorno do objeto família. Este ano,  concentra-se no papel das famílias e na promoção da educação e no bem-estar geral de seus membros. Em particular, conscientizar sobre o papel das famílias na educação infantil e oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para crianças e jovens.

No Colégio Marco Polo, abraçamos o tema e já sediamos a Festa do Dia da Família para aproximar os dois núcleos da convivência das crianças e jovens. Também apresentamos aos alunos, nos corredores do colégio, a iniciativa da ONU. E vamos seguir, ainda este ano, comunicando as ações relacionadas à  promoção do progresso pessoal e familiar obtido pela educação.

Isabel Cristina d’Avila | Diretora de Comunicação e Projetos